Assistências, rebotes e enterradas. Confira o resumo da temporada 16/17 do Novo Basquete Brasil

Assistências, rebotes e enterradas. Confira o resumo da temporada 16/17 do Novo Basquete Brasil

Like
97
0
terça-feira, 20 junho 2017
Basquete

Duzentos e sessenta jogos, sete meses de disputa. Rebotes, assistências, belas jogadas e cestas espetaculares. Essa foi a tônica das partidas do Novo Basquete Brasil em sua temporada 2016/2017, que ao final da fase play-off mostrou surpresa aos torcedores. Afinal de contas, as duas equipes finalistas ficaram com a quinta e a sexta colocação respectivamente, na fase de classificação. E tais equipes acabaram decidindo o título, com o Bauru/Gocil levantando a taça, e o Paulistano/Corpore ficando com o vice campeonato.

Durante a fase de classificação do Novo Basquete Brasil, os dois times finalistas apresentaram uma campanha mediana. Por conta disso, enfrentaram adversários com melhor colocação nos play-offs decisivos. Entretanto, isso não abateu os finalistas.   Ao longo de toda a competição, imaginou-se que o Flamengo, do ala Marcelinho Machado, era o grande favorito para o título, tendo em vista que o clube carioca ficou em primeiro lugar, com 75% de aproveitamento na primeira fase do campeonato.  O rubro-negro marcou 49 pontos nos 28 jogos disputados na fase classificatória. Foram apenas sete derrotas.

Na segunda colocação, ficou o time do Mogi das Cruzes/Helbor, com 71,4% de aproveitamento; e apenas uma derrota a mais do que o Flamengo. O time comandado pelo técnico Jorge Guerrinha, teve apenas oito resultados negativos durante a fase classificatória.  E tais campanhas dos dois líderes apontavam que, um provável confronto entre os estados de São Paulo e Rio de Janeiro decidiria o título do Novo Basquete Brasil na temporada 2016/2017.  Mas a história dentro das quadras negou tal afirmação.

Das oito equipes classificadas para os play-offs decisivos, cinco pertenciam ao estado de São Paulo (Mogi das Cruzes/Helbor, Franca Basket, Bauru/Gocil, Paulistano/Corpore e o Pinheiros.  Os “intrusos” entre os paulistas nos play-offs do Novo Basquete Brasil atendiam pelo nome de Flamengo, Brasília e Universo Vitória, representando os estados do Rio de Janeiro, Distrito Federal e Bahia, respectivamente.

Os confrontos da fase oitavas-de-final do Novo Basquete Brasil ficaram agrupados desta forma. O líder Flamengo enfrentou o Pinheiros, oitavo colocado na fase de classificação. O Mogi das Cruzes /Helbor encarou os baianos do Universo Vitória.  A tradicional equipe de Franca, comandada por Helinho Garcia, na terceira colocação, enfrentaria o sexto no geral, ou seja o Paulistano/Corpore, do jovem treinador Gustavo de Conti.  E o último confronto das oitavas teria o embate entre os times de Brasília e Bauru. Quarto e quinto colocados na fase de classificação do NBB.

E como o basquetebol não é um jogo que se ganha na véspera, a fase play-off do NBB apresentou muita surpresa. Afinal de contas, as equipes que se classificaram entre o quinto e o oitavo lugares, eliminaram as quatro melhores agremiações durante a fase de classificação. Ou seja, o oitavo colocado Pinheiros superou o líder Flamengo por 3 jogos a 2 na série. O sétimo colocado, o baiano Universo Vitória, não tomou conhecimento do Mogi das Cruzes/Helbor; tendo em vista que os baianos superaram os paulistas pelo placar de 3 a 2 na série.  Já o terceiro colocado no geral, o Franca/Basket perdeu a vaga para o Paulistano. O time da capital paulista também venceu a série por 3 jogos a 2.  E no último confronto das oitavas de final, o Bauru/Gocil, quinto colocado, superou o Brasília, que ficou entre os quatro primeiros na classificação geral.  A série foi vencida pelos paulistas por 3 jogos a 1.

Desta forma, as semifinais do Novo Basquete Brasil foram definidas. Os confrontos envolveriam o quinto, o sexto, o sétimo e o oitavo colocado na classificação geral.  Nesta etapa do Novo Basquete Brasil, Bauru e Pinheiros, quinto e oitavo colocados; e do outro lado da chave, Paulistano e Vitória; sexto e sétimo colocados, decidiriam quem seriam os finalistas do Novo Basquete Brasil.

E na fase semifinal, mais surpresas.  Três equipes paulistas e o baiano Vitória. Paulistano e Universo Vitória de um lado; e os paulistas Bauru e Pinheiros, decidiriam os finalistas da temporada 2016/2017 do Novo Basquete Brasil.  O Paulistano passou fácil pelo Universo Vitória, marcando 3 a zero na série.  Já o Bauru, teve mais dificuldade diante do Pinheiros, superando o time da capital paulista por apertados 3 jogos a 2 no play-off.

E os finalistas da temporada do NBB estavam definidos.  Um duelo entre o quinto e o sexto colocados na fase de classificação. Bauru e Paulistano, numa melhor de cinco partidas decidiram quem seria o Campeão Brasileiro de Basquete.

Bauru/Gocil e Paulistano/Corpore, decidiram o título do Novo Basquete Brasil. FOTO: Ivan Marconato – Rádio Poliesportiva

E grande final do Novo Basquete Brasil reservaria ainda mais emoção, com cestas, enterradas, assistências e mais surpresas aos amantes da bola ao cesto.

O Paulistano começou a série final de maneira arrasadora.   Jogando a primeira partida em casa, venceu o Bauru pelo placar de 82 a 78. Na segunda partida, disputada em Bauru, o Paulistano ampliaria ainda mais a sua vantagem.  O time do técnico Gustavo de Conti venceu por 78 a 74, e abriu 2 a 0 na série. Bastava uma vitória para que o time dos Jardins levantasse o título do Novo Basquete Brasil.

Foi quando a reação do time comandado por Demétrius Ferracciú começou. Na terceira partida da série, disputada no Ginásio Gigantão em Araraquara, o Bauru venceu por 90 a 79 e forçou o quarto jogo, que seria disputado no ginásio do Parque São Jorge.  A série final marcava 2 a 1 para o Paulistano, e o time liderado por Alex Garcia e Valtinho não tinha outra alternativa: era vencer o quarto jogo do play-off e forçar a quinta e decisiva partida.  Foi o que aconteceu quando o Bauru marcou 81 a 64 no Paulistano, provocando o quinto e decisivo jogo final. As duas equipes voltariam para decidir o título no Ginásio Gigantão, na cidade de Araraquara.

Gustavo de Conti

Gustavo de Conti, jovem treinador do Paulistano foi vice campeão do Novo Basquete Brasil. FOTO: Ivan Marconato – Rádio Poliesportiva

E no quinto jogo final, a equipe do Bauru Gocil mostrou novamente o seu poder de reação.  Os comandados do técnico Demétrius Ferracciú bateram o Paulistano pelo placar de 92 a 73, e conquistaram o título do Novo Basquete Brasil.   Mas o jovem time do Paulistano não baixou a cabeça diante do resultado negativo nas finais. “Foi um grande ano para nós, nem o mais otimista torcedor do Paulistano esperava que chegássemos às finais. Pecamos muito no setor defensivo, no terceiro e quarto períodos desse jogo final, levamos muitos pontos por conta dos nossos erros e dos méritos do time do Bauru” explicou Gustavo de Conti, técnico do Paulistano.

Do lado do Bauru, o treinador Demétrius Ferracciú resumiu o sentimento em relação à conquista do título. “Saímos atrás no marcador em todas as séries play-offs, e a partir do momento em que não tivemos jogadores machucados, nem desgaste emocional, conseguimos os resultados, contando com a experiência e a qualidade da equipe. Foi o que aconteceu e o mérito é todo do grupo de jogadores”; ressaltou o treinador do Bauru.

Demétrius Ferraccciú, técnico campeão do NBB, comanda o Bauru/Gocil – Foto: Ivan Marconato – Rádio Poliesportiva.

Demétrius também disse que não é somente a parte tática e técnica que são determinantes na conquista de um título.  “O trabalho não se limita à parte técnica, ou seja, o desafio maior é ser um gestor de pessoas, e fazer com que o atleta jogue por você e pela equipe”; explicou o treinador do Bauru, campeão do Novo Basquete Brasil na temporada 2016/2017.

E que a conquista da equipe do Bauru/Gocil se estenda a todos os amantes do basquete.  Aos torcedores, ouvintes e leitores do site da Rádio Poliesportiva, que puderam acompanhar ao vivo, em transmissões emocionantes, as partidas do Novo Basquete Brasil. Em novembro mais jogadas espetaculares, assistências, tocos e enterradas serão transmitidas pela arte do esporte, em mais uma temporada de jogos do basquetebol brasileiro.

Ivan Luis Marconato Rocha

Ivan Luis Marconato Rocha

92 posts | 2 comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

INTERVALO - Rádio Poliesportiva